Machismo ou 'tradição inofensiva': por que mulheres ainda mudam de sobrenome ao casar?

Moça casada procura homem 541631

Crédito, Getty Images. Mesmo em países ocidentais conhecidos pela cada vez maior independência da mulher, percentual daquelas que incorporam sobrenome do marido é alto. Planejar um casamento durante a pandemia de coronavírus é algo repleto de incertezas, mas para Lindsey Evans, de 30 anos, pelo menos uma coisa é certa. Fim do Talvez também te interesse. A segunda, o ideal da boa família — como se ter o mesmo nome do parceiro simbolizasse compromisso e unisse o casal e filhos em potencial como uma coisa só.

Muito menos de tentar adivinhar seus pensamentos, como muitos brincam. É algo um pouco mais profundo: é conhecer suas preferências, estar atento à sua rotina e fazer parte dela sem que ela precise pedir. Por exemplo? Pode ter certeza que a sua mulher vai vê-lo com outros olhos quando você tomar a iniciativa de portar as crianças para o banho ou fazer o jantar , deixando um pouco mais de tempo para ela.

É preciso muita coragem para enfrentar os próprios preconceitos, medos e insegurança. Qual foi o caminho dos casais que você entrevistou para isso? No início, elas mais do que eles tinham muito medo e preconceitos. Por quê?

Leave a Reply

Your email address will not be published.