Machismo ou 'tradição inofensiva': por que mulheres ainda mudam de sobrenome ao casar?

Contatos com 387591

Ao realizarmos um estudo mais aprofundado, percebemos que o assunto é importante e traz diversas conseqüências jurídicas, além de ser mais comum em nossa sociedade do que imaginamos. Com o propósito de proteger a família constituída pelo casamento, o Código Civil de omitiu-se em regular as relações extramatrimoniais. A partilha do patrimônio considerava o esforço comum para adquiri-lo. Dessa forma, lentamente os direitos dos companheiros foram sendo reconhecidos pelos Tribunais.

Iniciativo Histórias Garotas procuram homens tida próprio casada para casamento Confira o que o passado amoroso pode dizer sobre um homem RESUMO O presente assunto buscou compreender como a independência financeira feminina influencia na vida amorosa das mulheres, considerando que ocorreram mudanças significativas nos papéis exercidos por elas com a conquista do mercado de trabalho. Para tanto, foi realizado estudo de caso coletivo com cinco mulheres financeiramente independentes, com idade entre trinta e quarenta e cinco anos, através de entrevistas individuais, com roteiros semiestruturados. Palavras-chave: Relacionamentos amorosos, Mulheres, Independência financeira. For this purpose, the study was carried out with financially independent women, aged between 30 and 45, through particular interviews, with a semi-structured interview script. Among the main results, it is highlighted that the financial independence seems to influence on their love relationships, from choosing the partner to separation decision making. As well, it seems to have contributed to make the couple less tolerant, increasing the difficulty of solving conflicts.

A segunda, o ideal da boa parentela — como se ter o próprio nome do parceiro simbolizasse compromisso e unisse o casal e filhos em potencial como uma coisa só. Esses elementos, diz Duncan, passaram a trabalhar parte do pacote de casamento quimera para muitos casais. Até mesmo algumas das que inicialmente se recusaram a adotar o sobrenome do marido mudaram sua identidade após o parto. Ela acreditava que isso pudesse evitar também problemas administrativos, por exemplo, ao viajar para o exterior com o pequeno.

Leave a Reply

Your email address will not be published.